Notícias

A Arte de Jakson Moura e a Inspiração na Tribo de Jah

13/03/2017

Já diz a letra da música “Não Basta Ser Rasta”: “O reggae é apenas entretenimento, mas pode libertar mentes e almas…”. A música serve de grande inspiração para nossas vidas, e soubemos de um fã que encontra grande inspiração nas canções da Tribo de Jah para fazer estátuas.

Jakson Moura saiu do Maranhão juntamente com toda a sua família para o estado do Mato Grosso e estão há quase 20 anos na pequena cidade de Sorriso.

Desde a infância, ele transformou qualquer tipo de matéria prima em arte. Em tudo ele via uma criação: pedra, arame, madeira, ferro, barro…..Enquanto trabalhava para ajudar na renda da família, Jakson teve sua adolescência  moldada pelas letras fortes da Banda “Tribo de Jah”. Letras que transmitiam para o seu caráter valores, conscientização, vontade de mudança.

Ao chegar em uma terra para ele desconhecida, tudo que pode trazer como lembrança forte do seu amado Maranhão foi a música, foi a batida forte do Reggae. Aos poucos, foi se adaptando ao novo lugar e não demorou para que todos ao seu redor percebessem o seu talento. Pequenos trabalhos começaram a surgir e, nas horas vagas, foi “esculpindo” a sua história.

Sua primeira grande escultura foi o “Tributo à Capoeira” – Maior escultura do Brasil em homenagem a este esporte.

Capoeira

Tudo em concreto armado. A proporção de suas obras deu visibilidade ao seu nome e não demorou para que surgissem: O Leão, o Anjo, os Garis e por fim, uma ave gigante com mais de 10 metros de altura.

Leão

O Leão

anjo

O Anjo

frango 2

Preciosa – Cidade: Lucas Rio Verde

Até aqui a história parece ser comum. Mas foi exatamente neste espaço de tempo que aconteceu a superação de um jovem vindo de outro estado, sem muitas perspectivas, mas que soube fazer das oportunidades uma escada para o seu reconhecimento. Não só como artista mas também como maranhense, regueiro, Guerreiro!

Quem conhece o artista Jakson, automaticamente conhece a Tribo de Jah. Ele faz absolutamente tudo ouvindo e cantando – em  som moderado – as músicas da banda. Esse estilo de música tornou-se sua identidade. Cantá-la é como lembrar de suas origens, de sua raiz.

Jakson afirma que Tribo de Jah foi a banda que mais supriu suas necessidades, acalentou seus momentos de solidão em terras distantes, embalou seus amores e lhe abriu a consciência para a busca da justiça.

“O Reggae me fez ser quem eu sou hoje. Se tenho disciplina, determinação, amor ao próximo, confiança em um ser supremo que chamo de Jah,  respeito pela cultura e pelo meu povo do Maranhão – tudo devo ao som e as letras do Reggae”.